Sobre

Paisagens do Fogo é um projeto de investigação sobre a história dos incêndios rurais em Portugal, dos anos 1950 à atualidade. Convocamos diferentes práticas científicas, das ciências ambientais à história social e da ciência, para circunscrever um mesmo problema: de onde vem o atual regime de grandes e catastróficos incêndios? Vamos colocar o fogo no centro de uma pesquisa multifacetada sobre a última ruralidade portuguesa, desdobrando daí conexões socioecológicas inexploradas, também político-científicas, experiências metodológicas e transdisciplinares e uma história dos usos do fogo, quer institucionais quer populares e marginais.
  • Qual é a importância relativa (e cronologia plausível) das alterações no clima e no uso do solo no novo regime de fogo?
  • Há uma ligação entre a proibição e o declínio dos usos do fogo agrícolas e o aumento na dimensão dos incêndios (a chamada ‘firefighting trap’)?
  • Que processos político-judiciais têm governado a utilização do fogo nas zonas rurais desde os anos 1950? O que é um incendiário?
  • Em que medida a ecologia e a economia política das florestas plantadas participaram no aumento dos grandes incêndios?
  • De que forma terá a silvicultura portuguesa moldado e sido moldada por estas cronologias?

 

Equipa

 

 

 

  • Miguel Carmo
  • Ana Isabel Queiroz
  • Frederico Ágoas
  • Inês Gomes
  • Joana Sousa
  • João Oliveira
  • José Ferreira
  • Marta Silva
  • Francisco Moreira
 
 

Ver mais

Seguinte