Diário da Sanidade

Item

Título
Diário da Sanidade
Descrição
Olá, sou a Daniela. Sou mãe da Alice e do Gabriel e do cão Chagall, sou filha da Helena e companheira do Bruno, sou pintora, sou professora, sou muitas, muitas coisas e todas ficaram suspensas nos últimos meses... descobri também que sou um dos números do grupo de risco... esta preferia não ser!
Vivo a mil e um à hora, entre as várias escolas onde dou aulas, o meu atelier, os meus mil trabalhos diferentes que faço questão de ter para me sentir sempre em desafio e em renovação e para ter dinheiro para pagar as contas do fim do mês.
No dia 12 de Março decidi suspender a minha "vida normal": tirámos os filhos da escola antes que nos dissessem para o fazer, já não fui trabalhar e ligámos aos pais a dizer que deviam ficar em casa, que "isto" era sério e tínhamos de nos proteger.
Temos a sorte de ter filhos tranquilos, que adoram estar em casa e viram neste isolamento uma oportunidade para aprenderem novas competências: fazer vídeos com tutoriais com actividades para as outras crianças, aprender um instrumento, pôr a leitura em dia de colecções inteiras de livros, jogar playstation, fazer construções... já fizeram tudo e um par de botas.
Eu enlouqueci! Mas baixinho, às escondidas, como as mães devem fazer: só quando eles não estavam a olhar e endurecendo a capa de actividade e carinho.
Para além de estar permanentemente a sentir os sintomas da Covid-19 e a tentar racionalizar; passei a dedicar os meus dias a entreter os filhos, a cozinhar, a limpar, a não ouvir notícias... enquanto toda a gente se queixava de ter de estar sozinho, longe de todos, em silêncio, a arrumar prateleiras da despensa e a ler livros ou a ver séries, eu perdi todo o meu tempo de silêncio e solidão que tantos anos demorei a alcançar. Deixei completamente de ter o meu isolamento...
Como deixei de poder ir ao atelier, não tinha o tempo para pensar e estar com os meus pincéis e com os meus pensamentos. Um tempo que eu já sabia fundamental à minha sanidade, mas que agora se revelava absolutamente crucial para que conseguisse manter todas as "bolinhas no ar". Claro que em comparação com todos os outros problemas que as outras pessoas vivem, este não é nada...
Na realidade é mais fácil falar sobre as duas exposições individuais que perdi por causa do Covid, ou do trabalho que ficou reduzido a nada pois sou trabalhadora a recibos verdes em todos os locais onde dou aulas ou faço visitas guiadas, o que significa que não trabalhando não recebo...
Mas como dizem os outros "É a sorrir e a acenar!".
Consegui, com o apoio da família da casa, montar um pequeno atelier reduzido a meia parede e, nos momentos em que quase todos dormiam ou tinham aulas pela internet, consegui pintar alguns desenhos. Tudo adaptado nos formatos, materiais e temas. Mas foram esses desenhos, por vezes interrompidos a cada 5 minutos por uma família barulhenta (cão incluído), que me fizeram manter os meus vários eus colados uns aos outros. Se não fosse esta benção de conseguir exteriorizar aquilo que eu mesma não sei ou não me permito saber, seguramente tudo teria sido pior. Esta sensação de vazio, de abismo que parece abraçar os dias teria tomado conta de tudo.
Hoje, dia 13 de Julho de 2020, tento ler o mínimo possível sobre o vírus, saímos sempre sem excepção com máscara, tenho um medo terrível de ficar doente: a minha asma tem estado activa e a fazer-se sentir. Já fomos à praia, damos voltas no nosso bairro, visitamos na rua e com máscara os nossos pais. Voltei ao atelier. Ficamos assustados com a quantidade de gente que anda na rua e vai a restaurantes. Estamos receosos com Setembro e o regresso às aulas dos miúdos...
Para além da Covid-19 e dos seus efeitos terríveis o mundo parece ter-se revelado impudicamente na sua fealdade de emoções e desigualdades.
Sentimos que já não será possível voltar ao que parecia "O normal"...
Deixo aqui os meus desenhos que registam as minhas sensações e impressões pessoais, são bastante diferentes do que costumo fazer, mas gosto muito deles. Chamei-lhes "Diário da Sanidade".
Obrigada,
Daniela Reis
P.S- só carrega uma imagem fica aqui o link para verem todos os desenhos, se desejarem. https://danielareis.pt/2020/04/17/sanity-diary/
Localização
Lisboa
Data
Abril
2020
Conjuntos de itens

Este item foi submetido em 13 de Julho de 2020 por Maria Daniela Pinto Alves da Silva Reis usando o formulário "Conte a sua história" do site "Memória COVID": https://projetos.dhlab.fcsh.unl.pt/s/memoriacovid

Clique aqui para ver a informação recolhida.